terça-feira, 28 de setembro de 2010

Sarna de ouvido

Sarna de ouvido
É muito comum cães e gatos apresentarem sarna nos ouvidos. Muitos proprietários notam que seus animais estão se coçando mais que o normal na região da cabeça, mas associam esse fato à infestação por pulgas.

O proprietário, ao limpar os ouvidos de seu animal, vai notar a presença de uma grande quantidade de cera nos ouvidos, de cor castanha bem escura, quase preta. O cerúmen em excesso é causado por uma reação do conduto auditivo em decorrência da presença de inúmeros ácaros (sarna).

A coceira é um sinal característico da sarna. O animal coça muito as orelhas, geme e pode chacoalhar a cabeça insistentemente. Esse tipo de sarna fica restrito ao conduto auditivo, não aparecem lesões no resto do corpo animal e as pessoas que convivem com ele não correm risco de se infestarem. A sarna otodécica é exclusiva dos animais.

O excesso de cera nos ouvidos e o traumatismo causado pelo ato de se coçar violentamente com as patas traseiras, fazem com que o cão ou gato desenvolvam inflamação nos ouvidos (otite), o que causa dor e agrava o desconforto.

A sarna otodécica é contagiosa entre os animais. Quando há mais de um cão ou gato na casa, mesmo que apenas um apresente os sinais clínicos, todos devem ser tratados. O tratamento consiste em aplicar medicamentos parasiticidas no conduto do animal, por um período de tempo prolongado, a critério do veterinário. O ácaro, embora não cause lesões fora do conduto auditivo, pode estar presente na pelagem do animal. Assim, além do tratamento nos ouvidos, banhos parasiticidas são aconselhados, além da desinfecção de mantas e caminhas onde o animal costuma se deitar.

Mesmo após a cura, notada através da interrupção da coceira e desaparecimento da cera, o animal pode se reinfestar se estiver em contato com outros cães ou ambiente contaminados.

O ouvido sadio não apresenta cerúmen (cera), odor desagradável ou coceira. Em qualquer um desses casos, leve seu amigão ao veterinário.


Essa gatinha de tanto coçar o ouvido acabou fazendo essa ferida enorme. Não espere chegar a este ponto, procure um medico veterinário para tratar seu animalzinho.

2 comentários:

  1. nossa pelo jeito fazia um bom tempo que ela estava se coçando...que dó, o meu gato começou com essa coçeira nessa semana e já estou desesperada !!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, tem que verificar e veracidade dos fatos respeito da foto da gatinha. Eu tenho um gato idêntico a essa gata da foto. Ele teve e está tendo recidiva do problema que causou essa coceira infernal. ESPOROTRICOSE. É uma doença perigosa e contagiosa aos humanos. Com o tratamento a coceira vai reduzindo e a ferida vai cicatrizando. Não acredito que seja possível ele ter tido sarna de ouvido nas duas vezes em que teve Esporotricose. Geralmente temos que isolar o animal durante o tratamento para que não passe para a gente e nem para outros animais. O meu não fica isolado porque ele é manso e não ataca os outros gatos da casa, mesmo assim é um perigo e sei que é irresponsabilidade minha, porém tratando-se de um animal tão dócil, acho um sofrimento desnecessário o confinamento. Lógico que eu me refiro ao confinamento em gaiolas ou um quarto. Meus gatos não têm nenhum tipo de acesso a rua. O meu gato já foi adotado com essa doença, não contraiu quando estava comigo. Na verdade nem foi adotado, ele foi jogado pra morrer por cima do meu muro em um canil com 4 cães enormes que quase mataram ele. Foi difícil, demorado, mas graças a Deus ele se recuperou.

      Excluir